Fundo Dema lança Terceira Chamada Pública Quilombola

sexta-feira 21 de março de 2014

Organizações sociais poderão enviar projetos socioambientais para concorrer a 3ª Chamada Pública Quilombola em apoio a pequenos projetos de uso sustentável na Amazônia Paraense até o dia 30 de maio.

O apoio financeiro é destinado aos "Povos da Floresta", ou seja, comunidades e associações quilombolas, grupos de mulheres, extrativistas e demais grupos sociais que desejem realizar ações socioambientais, cuja área de abrangência corresponde ao campo de atuação da Malungu (Coordenação das Associações das Comunidades Quilombolas).

Público

A chamada pública quilombola é direcionada as cooperativas e associações civis e/ou comunitárias e/ou produtores que não tenham finalidade econômica, formadas legalmente há no mínimo dois anos, representem comunidades quilombolas e que possuam cadastro junto a Fundação Cultural Palmares.

Objetivo

O concurso visa, por meio do apoio a projetos socioambientais, estimular o manejo florestal de forma comunitária e sustentável, recuperar áreas degradadas, conservar e manutenção da biodiversidade assim como a valorização da floresta em pé e os conhecimentos tradicionais dos povos da floresta.

Linhas Temáticas

(1) Fortalecimento da organização e capacitação socioambiental das comunidades;

(2) Fortalecimento da organização e capacitação econômica das comunidades;

(3) Manejo sustentável de recursos naturais.

Áreas de abrangência do projeto

Poderão participar projetos enviados para a realização de ações nos seguintes municípios do Estado do Pará: Oriximiná, Óbidos, Alenquer, Almerim, Monte Alegre, Curuá, Trairão, Itaituba, Santarém, Prainha, Porto de Moz, Gurupá, Muaná, Curralinho, Abaetetuba, Cametá, Oeiras do Pará, Bagre, Mocajubá, Baião, Mojú, Igarapé-Miri, Acará, Concórdia do Pará, Bujaru, Inhangapi, Irituia, Capitão Poço, Ourém, Santa Luzia do Pará, Cachoeira do Piriá, Abel Figueiredo, Bom Jesus de Tocantins, Anajá, Ponta de Pedras, Cachoeira do Arari, Soure, Salvaterra, Belém, Colares, Santa Isabel do Pará, Castanhal, São Miguel do Guamá, Bonito, Tracuateua, Bragança, Augusto Correa, Viseu e Ananindeua.

Prazos

Os projetos deverão ser executados em, no máximo, 24 (vinte e quatro) meses contados da data da contratação.

Não serão aceitos projetos cujo cronograma de execução ultrapasse o prazo acima estabelecido

Envio

Os projetos deverão seguir o roteiro que consta na chamada, Anexo 1, devendo as propostas serem enviadas até 30 de Maio de 2014 ao endereço:

FUNDO DEMA – Somos a Floresta

A/C da Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional – FASE

Rua Bernal do Couto, 1329

3ª Chamada Pública Quilombola 2014-PDF Clique aqui para fazer o download

apoio Apoio da Fundação Ford

Créditos | Admin