Atividades marcam Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

quarta-feira 23 de janeiro de 2013

28 de Janeiro - Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

No marco do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, 28 de janeiro, entidades públicas e da sociedade civil realizam atos e debates pelo país. O objetivo é chamar atenção para o problema e mobilizar pela erradicação da escravidão contemporânea.

A data foi oficializada em homenagem aos auditores fiscais Erastóstenes de Almeida Gonçalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, além do motorista Ailton Pereira de Oliveira. Estes servidores públicos foram assassinados em Unaí, em Minas Gerais, enquanto realizavam fiscalizações em fazendas do agronegócio.

O crime ocorreu em 2004, mas os responsáveis ainda não foram penalizados. Por isso, entre as ações previstas pela Semana Nacional estão manifestações exigindo o julgamento dos envolvidos na que ficou conhecida como “Chacina de Unaí”.

Um ato público acontecerá em Belo Horizonte no próximo 28, data em que o episódio completará nove anos. Organizada pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) e pela Associação da categoria em Minas Gerais, a manifestação ocorrerá em frente ao prédio da Justiça Federal.

De acordo com informações do Sinait, o ato também pedirá pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Trabalho Escravo. Após ter passado pela Câmara, o texto está no Senado aguardando a designação do relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Em 2012, mais de 2 mil pessoas foram libertadas do trabalho escravo após fiscalizações em áreas de pecuária, de extração de madeira, carvoarias, canteiros de obra, oficinas de costura, dentre outros. Além do ato em Minas Gerais, a programação da Semana Nacional sobre o tema inclui ações em São Paulo, Mato Grosso, Maranhão, Piauí, Bahia, Pará, Tocantins, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Fonte: Caros Amigos

apoio Apoio da Fundação Ford

Créditos | Admin