31 de Dezembro - 1o. de Janeiro - Momento de saudar Iemanjá

segunda-feira 17 de agosto de 2009

A religiosidade e vários outros aspectos da vida social dos povos africanos que foram brutalmente escravizados por mais de 350 anos nas Américas, transferida através de cada corpo escravizado , representou e representa um dos principais aspectos de resistência da população negra no Brasil. As religiões se inseriam no todo da vida da maioria daquelas etnias que foram escravizadas , sendo um dos aspectos importantíssimos ao nosso viver atual, sobretudo por suas inspirações holísticas, de respeito ao meio ambiente e incluir mulheres como sacerdotisas (Ialorixás). É riquíssima e linda. As Entidades Sagradas , a rigor, não devem ser representada por figuras humanas porque são energias contidas na natureza: nos rios, nas matas, nos raios, na terra etc. Escolhemos Iemanjá, que representa a energia da água dos mares e oceanos (salgada) , não só porque essas águas ocupam a maior parte de nosso planeta, mas também por ser a passagem de um ano para outro, no calendário ´ocidental´. Iemanjá não deveria ser representada antropomorficamente e, sobretudo, muito menos como figura feminina branca. Isso já é consequência do racismo entranhado em nossa sociedade.

apoio Apoio da Fundação Ford

Créditos | Admin